Escolha uma Página
O Tango é um dos maiores movimentos da dança e da música de todo o mundo, originalmente latino, surgido nos subúrbios de nosso país vizinho, a Argentina.

Apesar de clássico e parecer nobre, surgiu dentre os pobres e foi difundido como uma dança unicamente masculina.

Mas, sabemos que isso mudou e hoje o movimento corporal é encarado de maneira totalmente diferente.

Pensando nisso e em toda a historicidade que esse movimento artístico possui, resolvemos trazer um conteúdo único e exclusivo sobre o assunto.

Portanto, caso queira saber ainda mais sobre o Tango e todas as suas características que hoje o formam, acompanhe-nos até o final e deixe um comentário.

Afinal, sua opinião é de suma importância para que continuemos a trazer um conteúdo de alta qualidade aqui para o blog. Sem maiores delongas, vamos lá!

Leia conosco!

A História do Tango e suas Características

Tango

Como mencionamos na introdução, o Tango é conhecido por ser uma dança de salão, que consiste na dança executada por duas pessoas.

O famoso par de dança.

Especificamente, não se possui um acervo onde data especificamente onde ou como surgiu esse movimento, mas, o que se sabe é que ele surgiu nos subúrbios de Buenos Aires, por volta do início do século XIX.

Apesar de atualmente ser reconhecida como uma dança nobre, surgiu entre os mais pobres, popularizando-se aos ricos, o que fez com que se tornasse tão sofisticado.

Sua etimologia é africana, portanto, acredita-se que tenha origem de povos que um dia foram escravos. Em seu significado literal, a palavra quer dizer pequeno tambor africano.

Origem da Música

Assim como a origem da dança, a origem da música do Tango também vem de Buenos Aires, pela região banhada pelo Rio da Prata.

A música mescla instrumentos musicais como a flauta, o violino e o violão, e seu instrumento mais característico é o bandoneón, uma espécie de sanfona menor de paletas livres.

Vale ressaltar que a ausência de fintas entre rostos se dá pelo motivo de que a dança Tango foi originalmente criada para homens dançar juntos.

A Dramaturgia

A dramaturgia

A dramaturgia

Com certeza você já deve ter assistido alguma dança de Tango em algum momento de sua vida e pensado “meu Deus, será que ela não sente essas puxadas?”.

Então, o fato de ter sido originalmente feito somente aos homens, faz com que os movimentos sejam duros, o que deixa a mulher sob o controle do homem na hora da música.

Mas, com o passar do tempo, movimentos leves foram implementados, como as meias rodadas de braços abertos, entre outros.

O Tango consegue unir a sensualidade, dramaturgia, força, amor, paixão e sexualidade de uma única vez, entrelaçados na música envolvente.

Ramificações do Tango

O Tango por si só é um elemento único argentino, criado há mais de um século e que se perdura até então sendo considerado até mesmo patrimônio cultural, como mencionamos na introdução.

Mas, atualmente ele possui uma série de ramificações, o que faz com que sua marca seja conhecida ainda mais em todo o mundo.

Além do Tango tradicional, atualmente já existe o:

  • Tango-canção;
  • Canyengue;
  • Jazz;
  • Milonga;
  • Romanza.

Estes são os mais difundidos, mas podemos encontrar até mesmo o electro Tango, criado no início dos anos 2000.

Época de Ouro do Tango

Época de ouro

Época de ouro

Existiu um momento na história do Tango conhecido como a então “Época de Ouro”, onde o ritmo se difundiu de maneira desenfreada em todo o mundo.

No início do século XX o Tango já era levado para a França de maneira exemplar pelos marinheiros. Tratava-se do Tango de Enrique Saborido, um uruguaio, por volta do ano de 1907.

Esta época separou-se em dois momentos.

O primeiro, em 1920, ficou marcado por diversos ícones da cultura mundial, que começaram a produzir conteúdos relevantes ao Tango.

Conteúdos estes que posteriormente seriam utilizados por décadas, até mesmo aos dias atuais. Estes produziram o Tango rio-platense, tradicional e pioneiro.

A segunda década marcante do período de ouro foi a de 1940, quando a miscigenação da música se fez presente e novos ritmos foram criados.

Foi um momento também de união entre nomes consagrados do estilo, como Francisco Canaro e Carlos di Sarli, unindo-se aos novos valores argentinos, Aníbal Troilo, Astor Piazzolla e Armando Pontier.

Maxixe, o Tango Brasileiro

Talvez você tenha pensado que o movimento argentino foi trazido para o Brasil, mas a história é um pouco diferente, e reafirma o fato de o movimento ter surgido pela influência de escravos.

Durante o mesmo momento em que o Tango fazia sucesso na Argentina, aqui no Brasil, nos subúrbios do Rio de Janeiro surgia o movimento conhecido como Maxixe.

Hoje, também chamado de Tango Brasileiro, sofreu influência da dança dos hermanos posteriormente, mas de forma complementar, já que eram bem semelhantes.

Até o surgimento do samba, o Maxixe, ou Tango Brasileiro, foi o advento mais dançado no Rio de Janeiro.

Maxixe, o Tango Brasileiro

Maxixe, o Tango Brasileiro

E então, o que achou de conhecer um pouco melhor sobre a história do Tango e todas as suas características? O que lhe chamou maior atenção? Sabia do envolvimento com o Maxixe aqui no Brasil? Conte a nós a sua opinião, comente abaixo!

Até a próxima!

Conheça o Teatro L'Occitane

Facebook Comments

Precisa de ajuda?Fale conosco