Escolha uma Página

No mês em que comemoramos o dia do índio, nada melhor que conhecer um pouco mais dos povos indígenas do Brasil, não é mesmo? Se pararmos para pensar, não existe cultura mais brasileira que a indígena, já que os índios habitavam essas terras antes mesmo da colonização portuguesa ocorrer. Então, vamos aprender um pouquinho sobre a cultura e a vida dos povos indígenas brasileiros?

A história dos povos indígenas no Brasil

De acordo com afirmações de alguns historiadores, antes da chegada dos europeus às nossas terras, o número de índios existentes era de, aproximadamente, 5 milhões. Esses nativos eram divididos em tribos, de acordo com o idioma falado. Atualmente, a população indígena brasileira é, certamente, bem menor. O Censo Demográfico realizado pelo IBGE em 2010 constatou que, na época, haviam 896,9 mil indígenas no país. Dentre as 305 etnias registradas, os Ticuna são maioria, representando 6,8% dessa população.

Infelizmente, os povos indígenas sofreram muito com a chegada dos brancos, em vários sentidos. Uma das perdas sofridas foi a cultural. Nas tribos atuais, muitos índios falam apenas o idioma português e não mais o idioma da própria tribo. Alguns passaram também a vestir roupas e adotar hábitos do povo branco. Além de serem (em muitos casos) obrigados a abandonar sua própria cultura e adotar uma cultura estrangeira, os nativos também foram explorados e escravizados.

Direitos e leis protetivas em favor dos indígenas

A Funai (Fundação Nacional do Índio) existe desde 1967 e é o órgão indigenista oficial do Brasil. O principal objetivo da fundação é promover e proteger os direitos dos povos indígenas brasileiros. A Funai zela pelos direitos individuais de cada índio, como saúde e educação. O órgão também é responsável pelos direitos indígenas de maneira coletiva, o que envolve a proteção e divulgação de suas culturas e até mesmo a conservação e recuperação do meio ambiente nas terras indígenas.

Além da criação da Funai, em 1973 foi estabelecida a Lei nº 6.001, regulando a situação jurídica dos índios. A lei foi estabelecida com o intuito de proteger a cultura das tribos e integrá-los ao resto da sociedade de maneira harmoniosa. Dentre os mandatos desta lei estão os de respeitar os costumes e tradições indígenas, proporcionar aos índios meios para o seu desenvolvimento, direitos trabalhistas igualitários, acesso à saúde e educação, etc.

Educação e modernização

Embora esse ainda seja um assunto delicado, a relação dos cidadãos indígenas com a modernidade e a tecnologia vem se tornando cada vez mais achegada. Foi-se o tempo em que índio era sinônimo de uma pessoa isolada do mundo e da sociedade. Os índios brasileiros atuais vestem roupas similares ao resto da sociedade, estabelecem relações com não-índios, frequentam escolas e faculdades e têm acesso à internet e redes sociais.

Grande parte das aldeias indígenas possuem escolas viabilizadas pelo governo. De acordo com um Censo Escolar, realizado pelo Ministério da Educação (MEC) em 2008, até aquele ano existiam 2.698 escolas indígenas em 26 estados brasileiros.

Um detalhe bem interessante sobre a educação nas aldeias indígenas é que, em quase todas as escolas, os alunos são ensinados em dois idiomas: o português e na sua língua indígena materna. Esse cuidado é essencial para que a cultura da tribo seja preservada.

O acesso do povo indígena à internet também tem sido facilitado com o passar dos anos. Na maioria dos casos, os habitantes das aldeias conseguem acesso à internet de duas maneiras: por meio de internet disponibilizada pela escola localizada na própria aldeia ou indo até a cidade mais próxima.

Os índios utilizam a internet a favor de sua cultura e de seu povo. As redes sociais são utilizadas para manter contato com índios de outras aldeias, por exemplo, unindo forças e compartilhando experiências. Os índios mais jovens costumam disseminar a cultura indígena por meio das redes sociais, exterminando conceitos errôneos pré-estabelecidos pela sociedade.

Principais tribos

Como mencionado anteriormente, existem atualmente mais de 300 etnias indígenas em nosso país.Essa é realmente uma cultura riquíssima e poderíamos gastar dezenas de textos nesse assunto. Porém, no post de hoje vamos citar algumas das principais tribos indígenas brasileiras e conhecer mais um pouco sobre elas.

  • Guarani

indígenas

Os índios guarani brasileiros (pois existem guaranis também na Argentina, Bolívia e Paraguai) podem ser encontrados em diversos estados. Os guaranis são divididos em três grupos: kaiowá, mbya e ñadeva. Embora existam similaridade entre os três grupos (como  fato de todos viverem em grandes grupos familiares e serem liderados política e religiosamente por um dos avós) eles possuem grandes diferenças políticas, religiosas e culturais.

A relação dos guaranis com a natureza é tão profunda que eles acreditam que a terra é uma extensão de suas almas. Eles também são conhecidos por serem caçadores e coletores.

  • Ticuna

Conhecidos como o mais numeroso povo indígena da Amazônia, os ticunas habitam o Brasil, o Peru e a Colômbia. Os ticunas acreditam que sua origem vem do rio, tendo sidos pescados das águas do Igarapé Eware pelo deus Yo’i. A lingua Ticuna é falada por mais de 30.000 pessoas.

Os ticunas praticam a pesca e cultivam, se alimentando principalmente de peixe e farinha de mandioca. Eles estão organizados em dois grupos (ou clãs): um possui nome de aves, o outro possui nome de plantas ou animais.

  • Pataxó

indígenas

Os índios Pataxó podem ser localizados no sul do Estado da Bahia e norte de Minas Gerais. Na Bahia, existem 36 aldeias Pataxós, distribuídas em seis Terras Indígenas. Já no estado de Minas Gerais são encontradas sete comunidades.

Os Pataxó praticam pesca e agricultura de subsistência, cultivam cacau e criam gado para viver. Por terem aldeias localizadas em destinos turísticos (como Portos Seguro, por exemplo), os índios Pataxó também vendem peças artesanais baseadas em sua própria cultura e praticam o etnoturismo.

Conhecidos por sua grande hospitalidade, os Pataxós não possuem dificuldades em lidar com os não índios. Muitas empresas de turismo promovem vivências entre o povo Pataxó e os visitantes — uma ótima oportunidade de conhecer mais sobre a cultura, o dia a dia e as tradições do povo.

Um detalhe muito interessante sobre os Pataxó é a sua organização política. Por exemplo, o cargo de cacique (principal líder da tribo) depende inteiramente da satisfação da comunidade. Caso o atual cacique não esteja satisfazendo o povo, provavelmente haverá a eleição de um novo representante. Outro fato igualmente fascinante é que tanto homens como mulheres podem assumir cargos de liderança.

O que achou de conhecer um pouco sobre os povos indígenas do Brasil? A cultura indígena é completamente rica e faz parte da nossa história como brasileiros. E e sempre temos muito a aprender com nossos conterrâneos indígenas!

https://www.suapesquisa.com/indios/
https://www.historiadobrasil.net/indiosdobrasil/
https://www.lfg.com.br/conteudos/artigos/geral/conheca-os-direitos-dos-povos-indigenas
http://www.turminha.mpf.mp.br/nossa-cultura/dia-do-indio/escolas-indigenas
http://correio.rac.com.br/_conteudo/2014/08/capa/nacional/202421-modernizacao-indios-plugados-na-aldea-global.html
https://www.todamateria.com.br/indios-guarani/
https://escola.britannica.com.br/levels/fundamental/article/ticuna/483589

Conheça mais sobre os Índios Pataxós

Facebook Comments

Precisa de ajuda?Fale conosco