Escolha uma Página

O Papai Noel nem sempre foi o gentil velhinho barbudo de vermelho que todos nós conhecemos. O nosso herói natalino é uma mistura de culturas, uma viagem por folclores e tradições religiosas centenárias.

Neste artigo especial, em clima de Natal em Harmonia, preparamos uma viagem pela história da figura natalina aos leitores, com o intuito de trazer à tona sua origem.

 

São Nicolau

O icônico Papai Noel tem sua origem no santo Nicolau. Alguns séculos depois de Cristo, o homem se tornou bispo de Mira, uma pequena cidade romana.

Fervorosamente fiel, Nicolau foi um dos mais árduos defensores da fé cristã durante a chamada “Perseguição de Diocleciano”, a mais sangrenta perseguição aos cristãos no Império Romano.

Na época, uma série de éditos que revogava os direitos de culto cristão foi emitida. Bíblias eram queimadas e padres eram forçados a renunciar a religião sob ameaça de morte.

Nicolau não se rendeu aos éditos, e consequentemente foi preso. Quando o imperador Constantino chegou ao poder, o cristianismo foi finalmente aceito no Império, e a perseguição aos clérigos parou.

O bispo se tornou santo por conta de seus atos de caridade e proselitismo, tornando-se o padroeiro de inúmeros grupos, e até nações. Na história mais conhecida a respeito de São Nicolau, ele toma conhecimento a respeito de um pai endividado que teria que prostituir as próprias filhas, e secretamente envia três saquinhos com moedas de ouro a ele, pagando o dote das meninas e salvando-as de uma vida árdua.

Em homenagem a seus feitos, o dia de São Nicolau começou a ser celebrado na Europa, todo 6 de dezembro. Era dia de presentear, assim como o nosso Natal, onde dedicava-se um dia solidariedade em homenagem à vida do santo.

 

O surgimento do Papai Noel

retrospectiva do ano

Após a Reforma Protestante, as celebrações de São Nicolau começaram a diminuir por toda a Europa. O enfoque da religião cristã estava transitando para Jesus Cristo, e então, a data de presentear começou a ser transferida para o Natal.

Porém, como o pequenino Jesus não era um ícone apropriado para a figura de presenteador, costumeiramente começou a se criar um ajudante natalino. Este ajudante tomou várias formas por toda a Europa.

Agora longe de ser um ícone religioso e pio, o presenteador natalino recompensava as boas crianças e colocava medo nas desobedientes. O Papai Noel começava a tomar forma.

 

Mistura de culturas

retrospectiva do ano

Nos Estados Unidos, o Natal acabou se tornando uma festa nada familiar. Assim como na Inglaterra, o feriado deu lugar a festas de arromba cheias de bebidas e sem qualquer tipo de presente.

Tudo isso mudou quando uma série de poetas e escritores decidiram ressuscitar a figura de São Nicolau, trazendo de volta o lado solidário do Natal.

O Papai Noel tomou forma pela primeira vez no livro History of New York, do autor Washington Irving. O nome do bondoso senhor de cachimbo é desde então Santa Claus – uma derivação do fonético “Sinterklaas”, que significava São Nicolau em neerlandês.

Na Inglaterra, há muito tempo, o Natal era personificado em folclore em forma de homem – um viajante que aparecia todo natal – o Father Christmas (Papai Natal). Essa figura também contribuiu para a geração definitiva do Noel que conhecemos.

 

Papai Noel moderno

retrospectiva do ano

Mais escritores americanos continuaram o rico trabalho cultural de misturar tradições neerlandesas com inglesas. Isso deu luz ao inesquecível pomposo e alegre Papai Noel de vermelho.

Clement Clarke Moore foi um dos mais importantes contribuidores. Desde 1822, seu poema A Noite Antes Do Natal, é recitado para os pequeninos. Foi aqui que a tradição se tornou viral. Aqui, o Noel entra pelas chaminés e viaja com seu trenó e suas confiáveis renas.

A imagem definitiva do Papai Noel barrigudo e carinhoso que conhecemos é atribuída a Thomas Nast, um cartunista político americano. O herói do Natal agora era vendido em lojas de presentes e aparecia por todo canto nas festividades natalinas.

Nós, brasileiros, retemos o nome da faceta inglesa do Noel. Assim como os franceses, não importamos o termo “Santa Claus”, e sim “Father Christmas”: Papai Natal, ou Papai Noel.

Um dos maiores mitos em torno da figura natalina é o de que suas roupas vermelhas são uma jogada de marketing da Coca-Cola. Muitos insistem que a companhia criou o personagem retratado até hoje. Porém, décadas antes disso, o Papai Noel já tinha suas características consolidadas. A empresa não teve participação nenhuma na construção de sua imagem.

 

O Papai Noel existe?

retrospectiva do ano

Inevitavelmente, toda criança viverá o dia no qual descobre que o Papai Noel é, na verdade, apenas ficção. Essa descoberta é longe de ser agradável. Todos nós, quando pequeninos, ficamos desencantados ou até mesmo choramos ao saber que não há velhinho algum morando no Polo Norte.

Mas será que a resposta é realmente ‘não’?

Buscar a essência das ideias é uma das diretrizes do nosso conhecimento. Quando colocamos à prova a ideia de ‘Papai Noel’, será que precisamos admitir literalmente um velhinho no Polo Norte?

Depois de viajarmos pelas origens do ícone natalino, não seria tão adequado associar a ideia apenas ao Noel que todos conhecem. A ideia à qual as palavras remetem pode ser outra. ‘Papai Noel’ pode representar, em essência, o espírito de caridade, de tradição, família e união.

Por mais que não haja ninguém entrando em chaminés para entregar presentes aos dezembros, é inegável que o espírito Noel entra em nossas famílias quando chega o Natal. De certa forma, o Papai Noel existe, sim. Ele próprio é o ar de amor e união que contagia tudo e todos no final do ano. Isso sim é presente de Natal!

O Teatro L’Occitane deseja um ótimo final de ano e boas festas a todos os nossos leitores, visitantes e colaboradores.

 

Fontes

http://www.stnicholascenter.org/pages/who-is-st-nicholas/

https://news.nationalgeographic.com/news/2013/12/131219-santa-claus-origin-history-christmas-facts-st-nicholas/

https://www.snopes.com/holidays/christmas/santa/cocacola.asp

http://www.timetravel-britain.com/articles/christmas/santa.shtml

Faça uma Visita Virtual ao Teatro L'Occitane.

Facebook Comments

Precisa de ajuda?Fale conosco