Escolha uma Página

A Música Clássica ou Erudita é reconhecida como patrimônio cultural imaterial da humanidade pela ONU, e serve de base para praticamente todos os movimentos musicais já criados.

Olá, tudo bem?

Hoje falaremos um pouco mais afundo sobre um movimento musical que pode lhe chamar a atenção pela elegância.

Luxo, elegância e sofisticação sempre foram algumas das características do classicismo.

Mas, muito mais do que isso, a sonoridade profunda que o movimento passa o torna rico não somente em sons, mas também em sensações.

Em meio a esse abstratismo, continuaremos a falar desse estilo musical tão amplo que dificilmente consegue ser enquadrado como algo padrão.

Portanto, caso queira entender mais, ou melhor, acabar se instigando a entender ainda melhor após a leitura sobre a Música Clássica, acompanhe-nos até o final do conteúdo e deixe um comentário caso tiver alguma dúvida.

Sem maiores delongas, vamos lá. Leia conosco!

O que é a Música Clássica?

O que é a Música Clássica?

O que é a Música Clássica?

Apesar de remeter a algo antigo, saiba que a música clássica é muito aclamada nos dias atuais.

E outra contrariedade muito dita é em relação a ser somente um estilo musical, sendo que se trata de um aglomerado deles.

Mas afinal, do que se trata a música clássica? De que forma podemos classificá-la dentro do mundo musical?

Também conhecida como música de concerto ou então erudita, trata-se de músicas produzidas e enraizadas nas bases de produções litúrgicas e seculares.

Como mencionamos logo no primeiro parágrafo, abrange uma época que vai desde o século IX até o presente em que vivemos.

Portanto, podemos dizer sim que a música clássica ainda é muito atual.

Sua base está em regras amplas e distintas produzidas ao decorrer da história da música no mundo.

Ainda está confuso? Vamos então conhecer as principais características do movimento musical.

Características da Música Clássica

Características do classicismo

Características do classicismo

E quais são as características do movimento? Como podemos caracterizar o classicismo para entendê-lo de maneira mais abrangente?

Devido ao grande número de segmentos, dificilmente conseguimos caracterizá-la em poucas palavras ou subdivisões.

O que existem são consentimentos em relação a alguns pilares centrais. Leia conosco!

Instrumentalização

A instrumentalização acontece principalmente através de sons com timbres e tonalidades distintas entre si, criando dessa forma, um som muito rico e profundo a quem aprecia.

Apesar de não possuir instrumentos definidos como únicos, as músicas clássicas podem ser produzidas pelo seu autor através do seguinte conjunto de instrumentos:

Conjunto de sopros

Trata-se de um conjunto de sopros de metal, que trazem sons agudos ou graves e profundos que servem como base.

Mas, não se engane, não são flautas, isso porque os sopros produzem um som único justamente por serem feitos de metal.

Orquestras

Orquestras filarmônicas e sinfonias

Orquestras filarmônicas e sinfonias

Com certeza você já deve ter visto algum concerto de orquestras na vida, seja pessoalmente ou então em algum canal de comunicação.

É uma das obras mais bonitas que a música clássica pode produzir, pela qualidade de músicos unidos.

Veja agora como é organizada uma orquestra composta por todas as famílias instrumentais acústicas:

  • As cordas: violino, viola, violoncelo e contrabaixo;
  • As madeiras: flauta, oboé, clarineta, fagote, etc.;
  • Os metais: trompete, trompa, trombone e tuba;
  • E a percussão: tímpano, gongo, xilofone etc;
  • Saxofone e violão eventualmente também participam de uma orquestra, além de pianos, órgãos e celestas.

Complexidade

Outra característica precisa desse movimento musical é a complexidade, isso porque exige uma técnica apurada por meio do músico.

Algumas qualidades que um músico deve desenvolver para a completa produção de uma música clássica, são:

  • Proficiência na leitura à primeira vista e na execução em conjunto;
  • Compreensão minuciosa dos princípios tonais e harmônicos;
  • Conhecimento da prática de performance e uma familiaridade com o idioma estilístico e musical inerente a determinado período;
  • Composição e obra musical estão entre as aptidões mais essenciais para um músico com treinamento clássico.

É comum que os músicos fiquem dias em processo de análise musical, que se trata do momento em que o artista busca entender cada detalhe de sinfonias, instrumentos, sons e sensações para poder usar de toda a técnica apurada que possui.

Concertos Silenciosos

Concertos silenciosos

Concertos silenciosos

Outra característica do classicismo musical atual, é o silêncio inquietante de grandes concertos.

Extremamente necessário, isso porque com o decorrer do tempo, foi notória a necessidade de entender e sentir a música mais a fundo.

Somente dessa forma a música clássica conseguiu se tornar rica e profunda, como já citamos aqui no texto.

Mas, nem sempre foi assim.

Em concertos na antiga Itália, era comum que se instalasse um completo caos. A música acontecia em meio a jantas, gritos, berros e provocações, enquanto era pouco aproveitada.

Isso mudou devido a vontade em expressar a música como sentimento, e não somente como som.

Mas, vale ressaltar que muito da atmosfera do local se deve a natureza da música. Nem todos os concertos são silenciosos, isso muda conforme a intensidade e sonoridade imposta pelos músicos.

Você frequenta concertos musicais?

Você frequenta concertos musicais?

E então, o que achou de conhecer um pouco melhor sobre o conceito e características do classicismo na música?

Vale ressaltar que o conteúdo foi instigante, ou seja, buscamos lhe incentivar a entender e buscar ainda mais sobre o assunto.

Ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje? Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!

Conheça o Teatro L'Occitane

Facebook Comments

Precisa de ajuda?Fale conosco