O Flamenco é uma mistura de ações que acabam criando uma forma de arte unicamente espanhola.

Olá, tudo bem?

Provavelmente você já ouviu falar sobre essa manifestação cultural, já que é comum vê-la em desafios e reality shows de dança de televisão.

Mas, você sabe realmente do que se trata, qual a sua origem étnica, principais instrumentos, como se expressa e suas principais características?

Não? Então lhe convidamos a nos acompanhar até o final desse conteúdo e conhecer de maneira completa um pouco mais sobre Flamenco.

Portanto, leia conosco e deixe um comentário caso tiver alguma dúvida. Vamos lá!

O que é o Flamenco?

O que é o Flamenco?

O que é o Flamenco?

Mas afinal, do que se trata o Flamenco? Como podemos classificar e desmistificar a origem dessa manifestação cultural?

Apesar de ser muito conhecido somente pela dança, ela só faz parte do conjunto da obra que é a manifestação cultural completa.

O Flamenco também é a música e o canto, que unidos a dança remontam a cultura cigana e mourisca, que surgiu através de influências árabes e judaicas.

Dessa forma, o movimento cultural se mostra um dos mais versáteis do mundo devido ao seu surgimento descentralizado.

Apesar disso, suas tradições estão sempre associadas a região de Andaluzia, na Espanha.

Atualmente, é reconhecido como um marco da história espanhola por toda a representatividade que possui culturalmente no mundo.

Devido a toda essa influência, há 10 anos atrás, no ano de 2010, o Flamenco foi reconhecido pela ONU como patrimônio cultural imaterial da humanidade.

Conheça um pouco mais sobre as características e história do Flamenco conosco agora mesmo!

História do Flamenco

Parte da história espanhola

Parte da história espanhola

Apesar de possuir sua história deteriorada devido a guerras e conflitos durante o tempo, a primeira vez em que o Flamenco foi citado foi no ano de 1774.

No livro de “Cartas Marruecas”, escrito por Carlos José Cadalso.

Houve então um período de grande falta de informações, devido a turbulenta história espanhola de guerras e conflitos como já citamos.

Época de Ouro

Mas, em 1910 chegaria a então conhecida como época de ouro do Flamenco.

Tudo isso devido ao grande sucesso que fez nos estabelecimentos conhecidos como “cafés cantantes”.

Os guitarristas e dançarinos ficariam marcados para sempre, por terem criado um estilo único de se apresentarem nesses estabelecimentos.

Foi a partir desse momento em que surgiu a “guitarra flamenco”, um som exclusivo produzido pelo instrumento dentro da manifestação cultural, ao qual é conhecido até hoje.

A guitarra de flamenco tradicional é feita de madeira de cipreste e abeto e é mais leve e um pouco menor que a guitarra clássica, com o objetivo de produzir um som mais agudo.

Vale ressaltar que o termo guitarra na Espanha, se refere ao que conhecemos por violão aqui no Brasil.

Detalhes de Música, Dança e Canto

Guitarra flamenca

“Guitarra” flamenca

Mas, como tudo começou?

Nem sempre foi da forma que conhecemos atualmente, isso porque bem no início, o Flamenco se tratava apenas do canto, sem nenhum acompanhamento adicional.

Ou seja, música acústica, gogó e só.

Foi então que com o tempo algumas complementos foram adicionados ao som, como o sapateado, a guitarra, algumas palmas e outros sons feitos na hora.

Apesar de o canto ser o Flamenco original em suas raízes, é comum encontrarmos a manifestação expressa somente em música e dança.

Atualmente, outros instrumentos já foram adicionados ao movimento, como o cajón, o violino, as castanholas e a flauta.

Categorias do Flamenco

Devido ao grande crescimento do movimento no último século, principalmente na Espanha, a prática de adicionar novos instrumentos e outros poréns, o Flamenco acabou se subdividindo.

Dessa forma, surgiram categorias específicas. Atualmente, são 3. Conheça elas conosco:

  • Jondo: é a forma mais tradicional e que significa profundo, denso ou pesado. Está relacionado aos primeiros cantes e que perduram em sua maioria até os dias de hoje;
  • Chico: são todas as formas de espírito festeiro com as bulerías, rumbas, tangos e alegrás e que não possui a mesma profundidade que no “jondo”;
  • Intermedio: são todas as formas que se encontram entre as duas categorias acima.

As categorias ainda se subdividem em estruturas rítmicas chamadas palos. São elas:

  • Soleá;
  • Malagueña;
  • Bulerías;
  • Rumbas;
  • Sevillanas;
  • Jaberas;
  • Tientos;
  • Tarantas;
  • E tantos outros palos.
As categorias do movimento cultural

As categorias do movimento cultural

E então, o que achou de conhecer um pouco melhor sobre as características, instrumentos, a forma com que acontece e se subdivide a manifestação cultural Flamenco?

Vale ressaltar que a ideia principal em aprender Flamenco está baseada em viagens para a Espanha.

Portanto, caso pense em aprender a dançar, conhecer um pouco mais desse movimento cultural espanhol ou algo relacionado, faça uma visita até o centro da história do Flamenco.

Será uma viagem incrível e temos a certeza de que irá amar vivenciar algo totalmente diferente daquilo que já viu e sentiu na vida.

Já dançou ou pensa em aprender algo relacionado do movimento? O que acha de fazer uma visita cultural a Espanha? Ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje? Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!  

Conheça o Teatro L'Occitane

Facebook Comments

Fale conosco