Nos últimos meses, muitas escolas baianas vêm realizando projetos com o intuito de aumentar o desenvolvimento sustentável da região.

Antes de mais nada, é visível a preocupação das escolas da Bahia com o meio-ambiente na região. Portanto lições de sustentabilidade, hortas e até visitas a parques ecológicos estão entre as atividades realizadas.

Programa Jovem Ambientalista

Primeiramente, uma dessas ações voltadas a preservação e sustentabilidade do meio ambiente acontece em Simões Filho. A cidade, que fica na região metropolitana de Salvador, começou no dia 27 de setembro o Programa Jovem Ambientalista.

Escolas da Bahia

Dessa forma, através da prefeitura, da secretária do Esporte, Lazer e Juventude, diversas escolas da Bahia participaram de atividades ecológicas. Dentre elas, alunos do do 9° ano tiveram atividades tanto teóricas quando lúdicas, promovendo sempre debates, visitas e palestras.

O objetivo principal das atividades é a conscientização da população sobre a preservação do meio ambiente. Então na última ação do primeiro semestre do programa, alunos fizeram uma visita ao Eco Parque Sauípe.

Durante a visita ao parque, que fica na Mata de São João, os alunos foram conscientizados sobre o consumo e a melhor forma de descarte de matérias. Os alunos eram das escolas municipais Dom Francisco Leite, Maria Quitéria, Diácono Fernandes Brito e Péricles Reni de Souza.

O Eco Parque Sauípe possui no total 66 hectares na região onde ocorre a transição de dois ecossistemas. Esses são a floresta e a restinga, os dois no meio do bioma Mata Atlântica.

Escolas da Bahia

(Na foto o Eco Parque. Foto de Bahia Comenta.)

Só para ilustrar: o parque desde 1998 fornece mudas de plantas nativas. Essas mudas são usadas para o reflorestamento do Litoral Norte da Bahia.

Enfim, além das diferentes trilhas ecológicas, ainda dispõe de rios e lagoas, assim como nascentes, flora e fauna nativas, como o macaco prego ou o jacaré de papo amarelo.

Limpeza das praias

Várias escolas da Bahia conscientizaram seus alunos do 3°ano sobre o Dia da Limpeza Mundial (World Cleanup Day). A princípio, a campanha internacional que acontece dia 15 de setembro, incentiva voluntários de mais de 100 países, se dividirem na intenção de retirar lixos e resíduos de diferentes áreas como praias, rios, florestas, parques e ruas.

Assim, um dia antes da coleta, foram realizadas brincadeiras onde os alunos deviam separar o lixo e joga-lo em sua respectiva lixeira de coleta seletiva. As brincadeiras aconteceram com o propósito de lembrar a criança da importância da coleta para o meio-ambiente e para um futuro mais sustentável.

Escolas da Bahia

As escolas que incentivaram os alunos a participarem da atividade foram as escolas municipais Ilha de Maré, Escola Municipal Professor Ítalo Gaudenzi e também a Escola Municipal Professor Carlos Onofre. Eventualmente, grande parte das escolas da Bahia comentaram sobre a famosa regrinha dos 3 R’s: reciclar, reutilizar e reduzir.

No dia seguinte, a limpeza das áreas publicas foi realizada com a ajuda da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb) que participa da ação desde 2014. Por fim, em território nacional, quem coordena as ações é a Limpa Brasil.

Hortas escolares

Escolas da Bahia

Outras atividades sustentáveis realizadas pelas escolas da Bahia são as hortas escolares. No dia 26 de setembro, a Escola Municipal Filhos de Salomão recebeu pela 9° vez uma horta escolar. A ação tem o objetivo de ocupar áreas que não são usadas na capital com hortas plantadas pelas próprias crianças da região.

A escola, que já conscientizava seus alunos a preservar o meio em que vivem, instalou ao total 12 canteiros com diferentes tipos de mudas. Entre as mudas, estão as de:

  • erva-doce;
  • boldo;
  • erva-cidreira;
  • alecrim;
  • manjericão;
  • hortelã;
  • alface;
  • beterraba;
  • pimenta;
  • rúcula;
  • cebolinha;
  • coentro;
  • tomate;
  • milho doce;
  • feijão vagem;
  • quiabo;
  • rabanete;
  • maxixe.

Escolas da Bahia

As plantas, que serão cuidadas e preservadas pelos próprios alunos, também servirão de alimentos aos mesmo. “Isso trará uma melhoria na alimentação das crianças que hoje consomem muitos alimentos industrializados” diz a professora Jaciara Santos. O projeto das hortas escolares é desenvolvido pela SECIS (Secretaria Cidade Sustentável e Inovação).

 

Conheça o nosso conceito!

Facebook Comments