Escolha uma Página

O mercado brasileiro cresce a cada dia com o processo de globalização. Um dos elementos mais importantes desse processo é o crescimento da aviação privada.

A alguns anos, a aviação privada e executiva (para negócios) vem crescendo e garantindo seu espaço no mercado brasileiro. Esse é um grande passo para investidores e para o crescimento do próprio mercado.

A prova disso são os números exibidos quando pensamos em países considerados os motores da globalização, os BRICs. Os números de utilização de aviões privados são impressionantes em países como Brasil, Rússia, Índia ou China.

Saiba mais sobre esse mercado em nosso artigo!

A aviação: privada e executiva

Quando pensamos no setor da aviação privada e executiva, o primeiro país em mente sem dúvidas é os EUA. Os Estados Unidos é líder em tamanho de frota de aviões desse tipo, além de ser linha de frente em questão de novas tecnologias e inovações.

Lá, existem compras de horas de viagem, fretamentos sob demanda e programas de associação. A diferença entre o setor no mercado americano para os outros mercados do mundo, é que tudo isso está disponível em muitas, senão todas as regiões do país.

Apesar desse grande setor de mercado que movimenta milhões de dólares todos os anos nos EUA, países menos desenvolvidos tem grande importância para o crescimento do setor em termos mundiais, devido a seus impactos na globalização.

Países emergentes

Como comentado anteriormente, os países considerados emergentes, também chamados de BRICs, são compostos por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Estes, além de possuírem números absurdos em relação ao uso de aviação privada e executiva, tem modelos de negócios super interessantes.

Os modelos de negócio desses países são os mais abrangentes e avançados do setor no mundo inteiro. Nesse texto, vamos focar especialmente no mercado do Brasil. Faremos isso pois é o mercado mais influente da América do Sul, em grande expansão no setor da aviação executiva.

No momento que vivemos, é necessário uma grande atenção dos dos profissionais dessa grande indústria. Para ter uma noção do que estamos falando, o Brasil, atualmente, é o segundo maior mercado de aviação executiva de todo o mundo.

Brasil

aviação

Se a maior frota de aeronaves executivas é dos EUA, a segunda é do nosso país. Um exemplo disso são as quase duas mil turbo hélices executivas e a jato que existem no país. Além disso, esse setor conecta 1225 municípios por todo o Brasil. Já na aviação comercial, existem somente 105 aeroportos conectados.

Tudo isso resulta em muita oportunidade, principalmente de investimento nesse setor em expansão. A oportunidade de 4 bilhões de reais por ano é dividida em serviços especializados e médicos, além de operações e fretamentos executivos.

Os outros países que tem mercados que ficam atrás do Brasil e do gigante EUA é o México e a Alemanha. O primeiro, com cerca de 1000 aeronaves e o segundo com 750, respectivamente.

São Paulo

No mundo inteiro, não há nenhuma cidade com maior frota de helicópteros que São Paulo. Hoje em dia, com 450 a 500 helicópteros, São Paulo tem mais de 40 helipontos em sua área metropolitana.

Se compararmos com Nova Iorque, que é considerada a segunda cidade no mundo com maior frota de helicópteros, a diferença é enorme. Nova Iorque tem somente 120 unidades, 380 unidades a menos que São Paulo.

A grande São Paulo se desenvolveu de uma forma que sua infraestrutura consegue atender essa grande frota. Para ter uma noção da grandiosidade disso, a cidade é a única no mundo inteiro com uma torre exclusivamente dedicada para o controle de tráfego desses helicópteros.

Com essa expansão do setor na cidade, a acessibilidade de serviços relacionados a viagens aéreas cresceu consideravelmente. Tudo isso graças ao aumento da conscientização dos primeiros usuários e aos avanços das tecnologias usadas.

Turbo Hélices

No Brasil, surgiram muitos operadores de turbo-hélices. Isso aconteceu devido a geografia desafiadora e lacunas na estrutura dos aeroportos brasileiros. Por serem considerados perfeitos para pousos em pistas mais curtas, esses tipos de aeronaves caíram como uma luva para o mercado nacional.

Aviões como o King Air B200 foram adaptados às necessidades dos clientes. Assim eles se tornaram a opção perfeita pra quem quer ser eficiente em termos de custo e versatilidade.

Atualmente esse tipo de avião representa 61 por cento de toda a frota de aviões executivos aqui no Brasil. Isso é, o maior número entre os outros maiores mercados do mundo.

aviação

Foto de Wikipédia.

Conheça o Aeroporto Terravista

Facebook Comments

Precisa de ajuda?Fale conosco