Escolha uma Página

Todos que viajam de avião, ficam apreensivos quando pensam em um assunto específico: as temidas turbulências que um avião pode sofrer durante um voo.

Apesar das turbulências serem comum de acontecer durante uma viagem aérea, basta uma leve “chacoalhada” que muitas pessoas ficam com medo e acabam até entrando em pânico dentro da aeronave.

Além de ser uma situação corriqueira, atualmente os aviões são preparados para essas situações o que diminui muito o risco de ferimentos e acidentes mais graves acontecerem.

Mas como acontecem as turbulências?

A princípio, uma turbulência é um fator inofensível aos passageiros, raramente se tornando algo perigoso. Ainda assim, esse problema é um verdadeiro pesadelo para muitos viajantes aéreos.

turbulências

Existem diferentes tipos de turbulência, com diferentes fatores que podem influenciar sua causa numa viagem. Os principais tipos são:

Causadas pelo calor

Uma das causas mais comuns das turbulências é o calor. Bolsas de calor chamadas “térmicas” sobem a atmosfera em dias muito ensolarados, e acabam causando situações desagradáveis aos viajantes de altitudes muito altas.

Causadas por correntes de jato

As correntes de jato ou “jet stream” como são conhecidas, são fenômenos que acontecem quando a radiação solar juntamente com massas de ar provocadas pela rotação da Terra se combinam.

Essa mesma situação é descrita desde a Segunda Guerra Mundial, principalmente em regiões perto dos polos e em grandes altitudes.

Causadas por correntes de ar ascendente

Isso acontece quando o ar sobre de baixo pra cima, e sua temperatura cai até o ponto de condensação. Assim, são formadas nuvens que auxiliam os pilotos a enxergar possíveis turbulências no caminho.

O problema real é quando não são formadas nuvens, e os pilotos não conseguem ter noção de onde serão as próximas turbulências.

turbulências

Esse tipo de turbulência é conhecida como clear-air-turbulence, e os pilotos fazem o possível para contorna-las e não ser pego de surpresa por uma durante o caminho.

Causadas por montanhas

Uma cadeia de montanhas normalmente é sinônimo de turbulências. Isso ocorre pois o vento forte é direcionado para cima quando encontra uma montanha, causando ondas que afetam grandes distâncias verticais.

Causadas por outras aeronaves

Essa situação acontece similarmente ao que acontece com um grande navio passando pelo mar. Assim, a vórtice da esteira causa essas ondas que podem “chacoalhar” o avião quando no ar.

Devido a esse problema que os aviões tem intervalos mínimos entre suas decolagens em qualquer pista. Dessa forma, aviões menores são mais vulneráveis em casos como esse.

turbulências

Causadas pelo vento

Existem ainda turbulências que acontecem em níveis muito baixos de altitude. Estas, causadas principalmente pelo vento pesados, tem influência principalmente durante o pouso e a decolagem do avião.

As temidas tempestades

As tempestades são as causas das piores e mais fortes turbulências durantes os voos. Consequentemente, equipes de voo são muito bem treinadas a fim de evitar esse tipo de situação, sabendo do perigo que correm ao voar durante uma tempestade.

Mas o que pilotos e as equipes fazem para evitar essas situações?

No geral, existem algumas recomendações que todas equipes seguem para não correrem risco durante suas viagens. Ver a previsão do tempo, é muito importante para que o piloto tenha uma noção básica de quando e aonde acontecerão as turbulências.

Depois da decolagem, os pilotos ficam atentos a tudo que podem ver da cabine ou da tela de seus radares. Contato com o controle do tráfego também é essencial para evitar turbulências mais graves.

Assim a equipe se mantêm sabendo da situação das aeronaves próximas e também sobre as condições climáticas do local onde vai passar.

turbulências

Além disso, as aeronaves atuais são feitas já pensando no caso de turbulências. Portanto, são raramente danificadas e possuem uma estrutura que a maioria das vezes as deixa intactas.

Ainda assim, os números de feridos por turbulências é muito baixo. Nos EUA cerca de 800 milhões de pessoas viajam de avião por ano, e só 60 são feridos nessas situações.

Existe um princípio no mundo da aviação que diz “turbulência não derruba avião”. Então, se você tem medo de turbulência e acha que corre o risco de seu avião cair (que é o que a maioria das pessoas pensam) lembre-se: você não corre risco e sua equipe fara de tudo para garantir que você está protegido!

Conheça o Aeroporto Terravista

Facebook Comments

Precisa de ajuda? Fale conosco